Jun 16, 2024

As ações humanitárias e o sistema operacional da empresa nessa primeira quinzena de calamidade no estado

As ações humanitárias e o sistema operacional da empresa nessa primeira quinzena de calamidade no estado Divulgação/Transpetro

Desde que começou a situação de calamidade no Rio Grande do Sul, a Petrobrás vem agindo como uma empresa pública deve agir, contribuindo na reconstrução social.

Se, em um passado recente, para o ex-presidente do país a Petrobrás servia apenas para “dar dor de cabeça”, nesta atual gestão a Petrobrás tem o compromisso de levar esperança para a população. Além de continuar operando para o fornecimento do gás de cozinha e combustível, a empresa está contribuindo com doações para amenizar os impactos causados as vítimas da enchente, frente a uma situação nunca vivenciada.

Ação humanitária

A Transpetro está com um helicóptero mobilizado na base aérea de Canoas a disposição para auxílio às autoridades. Também está em contato permanente com lideranças e Defesa Civil de Canoas e Tramandaí para viabilizar as doações mais necessárias, como colchões e embalagens para refeições.

A Refap já forneceu mais de 400 mil litros de água potável para os moradores da cidade de Canoas e Esteio, o fornecimento de diesel e gasolina para o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil de Canoas e combustível de aviação para a Base Aérea de Canoas.

A empresa já anunciou a doação de R$ 5,6 milhões para auxílio às vítimas das chuvas , especialmente para a população de Esteio e Canoas, onde estão situadas a Refap e a UTE e são áreas de abrangência das operações da refinaria.

Boletim da Organização Operacional da empresa 

REFAP: Na refinaria a operação segue com os ajustes solicitados pelo Sindipetro-RS, com ajustes no transporte e alimentação, com a garantia de bem estar para a categoria.

TENIT: Terminal permanece alagado. Equipe de contingência mobilizada em frente ao terminal com acesso por embarcações. Realizadas inspeções rotineiras com drone e embarcações. TQ-404 reposicionado e estabilizado.

TESC (Braskem): Terminal permanece com operações paralisadas, assim como o polo petroquímico. Nível do canal sem variações, sem necessidade de evacuação

TERIG: Nível da Lagoa dos Patos monitorado e cidade de Rio Grande com áreas de alagamento. Terminal disponível com operações normalizadas. Descargas rodoviárias em regime de turno de óleo combustível e cargas de diesel sem anormalidades.

TERG (Braskem): Disponível e operando

TEDUT: Operações de navios impactadas pelas condições de mar desfavoráveis prejudicando suprimento de petróleo e cargas de diesel para a REF. Centralizando recursos e sala de crise da EOR

FAIXAS E DUTOS: Faixas de dutos permanece com trechos alagados e sem acesso. Não identificados danos aos dutos ou outros fatos relevantes.

(Com informações do Boletim informativo da Transpetro)

Facebook