May 22, 2024

Sindipetro-RS comemora 60 anos com grande participação da categoria

Com o Ginásio de Esportes lotado e muita emoção, os petroleiros e petroleiras, da ativa e aposentados, celebraram, na noite do dia 15 de dezembro, os 60 anos de criação do Sindipetro-RS. Durante a atividade, foram vários os momentos de homenagens e recordações, que lembraram a trajetória da categoria na luta em defesa dos seus direitos, da Petrobrás e da soberania nacional. Na abertura da atividade, enquanto o Hino Nacional era reproduzido, um telão passava imagens das lutas da categoria nesses 60 anos, levando muitos a se reconhecerem nesta caminhada e causando intensa emoção, por tudo que estas imagens representavam. Foram cenas que mostraram as principais lutas desde a construção do Sindicato, passando pelos anos de ditadura militar, as grandes greves dos anos 80/90, a resistência à privatização da Companhia, e as recentes mobilizações contra a destruição da Petrobrás, em defesa da categoria e da democracia. Durante a cerimônia, não faltaram os gritos de guerra que marcaram a luta da categoria: "Petroleiras e petroleiros, luta e resistência" e "Defender a Petrobrás é defender o Brasil". LUTA E RESISTÊNCIA! Na sequência, foram homenageados os funcionários e assessorias da entidade, que, nas palavras da presidenta da entidade, Miriam Cabreira, tem ajudado o Sindipetro-RS ser o que é e a conseguir realizar todas as tarefas propostas.

Em sua fala, a primeira presidenta mulher a dirigir a entidade, fato destacado durante a cerimônia, frisou a importância da solenidade, tão especial para a categoria petroleira do RS. Estar na presidência de um Sindicato tão combativo como o Sindipetro-RS requer renúncia e coragem. Fazer parte da categoria petroleira é carregar nas veias a defesa da Petrobrás, da liberdade, dos interesses dos brasileiros e da soberania nacional. São lutas diárias. São vários leões enfrentados diariamente. Não é fácil, ao contrário, é muito difícil. Não é somente a luta corporativa, é também a luta pela maior estatal do Brasil e toda a sua importância na vida dos brasileiros, desabafou Miriam. A dirigente lembrou os 60 anos de história, período em que o Sindicato enfrentou todos os tipos de adversidades, desde a ditadura militar, as ameaças de privatização da Petrobrás, até o fascismo instalado no país em 2018, período em que foi promovido um brutal sucateamento da empresa, que levou os trabalhadores e trabalhadoras à insegurança e a exposição cada vez maior a acidentes. E se não bastasse tudo isso, o sindicato teve que enfrentar uma pandemia que levou mais de 700 mil vidas, entre elas centenas de petroleiros, uma categoria considerada essencial, como a do dirigente sindical Daniel Cristiano Muller, e de um dos fundadores do Sindipetro-RS, seu Eray Martins, além de outros nomes que, com certeza, estariam hoje aqui comemorando essa data com a gente, acrescentou. Sobre o futuro, a presidenta da entidade destacou que entre os grandes desaos estão resgatar as unidades vendidas da Petrobrás pelo governo do inominável e garantir uma transição justa e com a participação efetiva dos trabalhadores e das trabalhadoras. Os fatos vivenciados pelo Sindicato desde sua criação não deixam dúvidas quanto à função social e política do movimento sindical petroleiro. Não somente para a defesa da Petrobrás, mas por todas as ações em defesa da democracia, de solidariedade, de unidade com as lutas comuns da classe trabalhadora, e pela soberania energética da Nação. Comemoramos os 60 anos desta entidade com orgulho, com histórias vitoriosas. Parabéns a todos os associados e associadas do Sindicato. Parabéns à categoria petroleira. Somos e seremos sempre LUTA E RESISTÊNCIA! , finalizou.

EXPOSIÇÃO Na entrada do Ginásio, foram organizadas duas exposições, com a curadoria da colega Geisa Abreu: Nunca Mais sem Nós, mostrando a luta das trabalhadoras petroleiras e a superação de barreiras para encontrarem seus espaços numa empresa majoritariamente masculina, e a 60 anos: história, resistência, luta e superação, que em banner divididos em seis décadas, mostraram imagens e informações de algumas das grandes lutas realizadas pela categoria ao longo destes 60 anos.

LANÇAMENTO DO LIVRO Ainda em celebração aos 60 anos do Sindicato, foi lançado o livro Luta e Resistência Em Defesa da Petrobrás e da Categoria Petroleira 2013/2023, que traz um relato das importantes lutas e ações das petroleiras e petroleiros gaúchos. A obra é complementar ao livro que resgatou a trajetória de lutas do Sindipetro-RS desde a sua criação até os seus 50 anos, lançado há 10 anos, quando a entidade completou seu cinquentenário. Alguns exemplares foram entregues durante a atividade a representações políticas e sindicais. Os trabalhadores receberão um exemplar do livro, que será entregue pelos dirigentes sindicais ou enviado para casa de casa associado pelo Correios.

PARTICIPAÇÕES Além da presença maciça da categoria na atividade, diversas autoridades e representações de outras categorias prestigiaram os 60 anos do Sindipetro-RS. Entre elas estão a deputada estadual Soa Cavedon (PT), o ex-deputado estadual Raul Carrion, o vereador de Esteio, Léo Dahmer, o chefe de Gabinete da deputada federal Daiana Santos (PcdoB-RS), a vereadora de Porto Alegre Abgail Pereira (PCdoB), o Presidente da CTB-RS Guiomar Vidro, a Vice Presidenta do PCdoB de Canoas, Isabela Luzardo, o assessor do deputado federal Alexandre Lindenmeyer (PT-RS), Luciano Gonçalves, representantes do Grupo Tanabeira (que completou 20 anos de atuação), do Sindipolo, do Sindicato dos Metalúrgicos de Canoas e demais representantes de entidades sindicais e movimentos sociais que prestigiaram a celebração. Os primeiro cinco associados do Sindicato - Naudelino Rodrigues Severo, Nabor Aires, Sérgio Odoneel Souza Gomez, Deroci Mariano de Almeida e Sálvio Alves Medeiros, também foram homenageados. Já a animação da Festa ficou por conta da Banda Lili Fernandes e Bando

 

Facebook