May 29, 2024

Incorporação dos trabalhadores da PBio e futuro da subsidiária serão debatidos em reuniões mensais com a empresa

Em resposta às cobranças da FUP, o presidente da Petrobrás Biocombustível (PBio), Danilo Campos, concordou em realizar reuniões periódicas com as representações sindicais, entre janeiro e junho de 2024, para discutir o futuro da subsidiária e a pauta de reivindicações dos trabalhadores.

As reuniões com a PBio terão inicio em 10 de janeiro, com participação de representantes da FUP e dos sindicatos da base da federação que representam os trabalhadores da empresa: Sindipetro Minas Gerais, Sindipetro Bahia e Sindipetro Ceará.

A incorporação dos empregados da PBio foi um dos pontos cobrados ao longo de todo o processo de negociação coletiva do ACT, assim como a retomada dos investimentos da subsidiária para que volte a ser fortalecida e assuma papel de destaque no processo de transição energética. Essas reivindicações fazem parte da pauta Petrobrás para o Brasil, que foi discutida na campanha reivindicatória e apresentada à diretoria da Petrobrás e ao governo Lula.

“Além de lutar contra a privatização da PBio, inclusive com uma mobilização emblemática em 2021 diante da iminência de uma demissão em massa, os/as trabalhadores/as da PBio querem ver a empresa reconstruída, exercendo um papel preponderante na transição energética justa e no desenvolvimento regional. Nesse sentido, a categoria também cobra a valorização da força de trabalho da PBio, com o fim das discriminações salariais em relação ao Sistema Petrobrás, a incorporação dos/as trabalhadores/as à holding”, ressalta a FUP em documento encaminhado à empresa no último dia 16, propondo um calendário mensal de reuniões para tratar destas qustões.

As reuniões com a PBio terão inicio em 10 de janeiro, com participação de representantes da Federação e dos sindicatos que representam bases da empresa: Minas Gerais, Bahia e Ceará.

FUP

 

Facebook