Jun 16, 2024

Encontro histórico em Brasília discute a unidade na luta pela terra

FUP

A partir desta segunda-feira, 20, até quarta, 22, os trabalhadores do campo realizam em Brasília um encontro nacional histórico, que traçará novos rumos para as entidades e movimentos sociais que atuam a favor da reforma agrária e demais lutas protagonizadas pelos trabalhadores rurais. Estarão presentes ao encontro representantes do movimento sindical, como a Contag e a Fetraf; dos movimentos sociais do campo vinculados a Via Campesina, como o MST, o MMC, o MPA e o MAB; dos movimentos dos pescadores artesanais do Brasil; dos quilombolas; dos povos indígenas, como a APIB e o Cimi; das pastorais sociais que atuam no meio rural, como CPT, Cáritas e Pastoral da Juventude etc;  entre outras dezenas de movimentos sociais.

A FUP também foi convidada e estará presente na solenidade de abertura. Está prevista a participação de cerca de 10 mil camponeses. A realização desse encontro plural e expressivo de todas as formas de organização e representação dos trabalhadores do campo tem como principal objetivo a busca da unidade para avançar rumo a uma agenda comum de lutas e de mobilizações para enfrentar os desafios da questão agrária brasileira. Será a reconstrução da unidade que marcou o I Congresso Camponês do Brasil, em 1961, que impulsionou a criação da Contag, há 50 anos, e levou às ruas todos os movimentos, das mais diversas correntes político-ideológicas com um único lema: “Reforma agrária: na lei ou na marra!”.

Meio século depois, as populações do campo e os trabalhadores camponeses, em suas mais diversas matizes, voltam a se reencontrar para traçar estratégias de luta contra a hegemonia do capital financeiro e das empresas transnacionais, que está impondo um novo padrão de produção, exploração e espoliação da natureza: o agronegócio. Esse encontro histórico apontará os novos rumos da luta social por um projeto de desenvolvimento nacional, que atenda aos interesses do povo brasileiro; por políticas públicas de preservação do meio ambiente e de produção de alimentos saudáveis com garantia de renda e emprego para toda a população que mora no interior; pela democratização do acesso à educação, em todos os níveis.

Tudo isso será debatido durante os três dias do Encontro Nacional de Trabalhadores Rurais, que será realizado no Parque da Cidade, em Brasília, entre os dias 20 e 22 de agosto. A FUP saúda a construção da unidade entre todos os movimentos sindicais e sociais que lutam por uma reforma agrária ampla que promova justiça social e democracia no campo.

 

 

Facebook